Cloud Gaming – Essa “moda” pega?

by

Howdy!!

Antes de qualquer coisa, eu quero pedir desculpas aos queridos leitores do Console Acadêmico. Eu passei um tempo sem acesso a internet e não tive criatividade o suficiente para manter postagens constantes no blog. Mas agora estou de volta e tive ótimas idéias para compartilhar com todos vocês.

Decidi então, postar para vocês um tema que tem repercutido muito hoje em dia: Cloud Gaming. Como ainda existe muita dúvida sobre isso, resolvi esclarecer algumas coisas a respeito.

Para falar de Cloud Gaming é necessário antes, definir o que é Cloud Computing.

Cloud Computing: pode ser definido como um modelo no qual a computação (processamento, armazenamento e softwares) está em algum lugar da rede e é acessada remotamente, via internet.

“O que realmente significa é que alguém vai assumir a responsabilidade de entregar algumas funções de TI como serviços para alguns clientes e eles não precisam saber como funciona, eles simplesmente usarão”, esclarece Daryl C. Plummer, vice-presidente do Gartner, em um podcast da empresa de análise.

Não pense que esse modelo de negócios está tão longe da nossa realidade. Usamos diversos serviços nas nuvens e não percebemos.

Os e-mails são um grande exemplo de aplicativo nas nuvems. Gmail, Hotmail, Yahoo. Você não está preocupado como o aplicativo vai se comportar, com as atualizações ou melhorias do serviço, você apenas o utiliza. E informações das mais diversas, muitas vezes extremamente pessoais, estão armazenadas em grandes servidores sob a responsabilidade da empresa provedora.

E você só se preocupa em não digitar sua senha de acesso em qualquer computador, para que determinadas pessoas não venham a ler seus e-mails.

Outro exemplo é o GoogleDocs, você tem aplicativos como, editores de textos e planilhas eletrônicas, totalmente online. Lógico que não com a mesma quantidade de recursos que temos em aplicações Stand by, mas estamos apenas no início desse novo tempo.

Como o objetivo do post não é esclarecer o que é Cloud Computing, mas sim Cloud Gaming.

Aproveitamos a definição de Computação nas Nuvens para definir Game nas Nuvens.

Cloud Gaming: um modelo no qual o game (processamento e  armazenamento) está em algum lugar da rede e é acessada remotamente, via internet.

Aí você pode perguntar: Mas se é só isso, por que vem causando tanta discussão esse tema ?

A questão é que as principais empresas que estão apostando nesse negócio esperam que esse seja o principal modelo de negócios para games num futuro não tão distante. Que futuramente os consoles desaparecerão e os gamers terão apenas que ter uma boa conexão com a internet para curtir seus jogos favoritos em qualquer lugar, a qualquer hora.

A discussão gira em torno desse ponto. O mundo todo vai poder abandonar os consoles físicos e não vai precisar mais investir em placas de vídeo, placas mãe, processadores e etc? Vai trocar tudo isso por apenas uma boa conexão com a internet ?

Em países onde a população tem acesso a conexões banda larga de boa qualidade e de baixo custo, o Cloud Gaming pode até acontecer, mas em países como o Brasil, é bem mais difícil. Pelo menos atualmente.

Mas antes de explicar as dificuldades, é importante ressaltar que já temos acesso a alguns jogos nas nuvens, sem precisar instalar nada na máquina física, precisamos apenas de um Browser e uma conexão. Os jogos que pessoas jogam pelo Orkut é um bom exemplo, diversos jogos armazenados em grandes servidores, inclusive podendo armazenar diversas contas de jogadores com personagens diferentes.

Outro tipo de jogos que rodam totalmente nas nuvens são os Browser games, como o MyBrute.  Você cadastra um email, constrói seu personagem e vai lutar contra personagens de outras pessoas, podendo até equipar sua personagem com armas, armaduras e etc.

O game nas nuvens proposto pelas empresas como OnLive, Gaikai e Spawn Labs,é um pouco diferente. Trata-se de ser possível jogar games como Crysis, God of War III, Final Fantasy XIII, on line, sem precisar instalar nada, nem placas de vídeo, nem afins.

Agora vamos aos problemas.

A OnLive diz que para que esse tipo de realidade seja possível, é preciso no mínimo uma conexão de 1,5Mbps para resoluções standard(480p) nos jogos e 5Mbps para conexões HD (720p).

Pouca coisa para nós brasileiros não é mesmo?!

Vamos ver agora quantos brasileiros tem acesso a velocidades a partir de 1Mbps.

De acordo com o site Defender Team, a revista Veja de 16 de Setembro de 2009, divulgou que apenas 1 em cada 10 brasileiros possui uma conexão de 2Mbps ou mais.

Veja o gráfico abaixo do custo de 1Mb no Brasil.

De acordo com um estudo da consultoria IDC, realizado a pedido da empresa Cisco, a maioria das conexões do país tem menos de 1 megabit por segundo (Mbps) de velocidade. Esse patamar sequer é considerado banda larga pela União Internacional de Telecomunicações (UIT).

Como deve estar bem claro agora. No Brasil é ainda inviável esse tipo de serviço.

E provavelmente o mercado de games, não quer perder consumidores de países como o nosso. Visto que, de acordo com Daniel Cervantes, diretor da divisão de games e entretenimento da Microsoft para a América Latina, o Brasil ocupa a 15ª posição no ranking mundial de videogames, com 600 mil consoles vendidos anualmente.

Uma das grandes vantagens do Cloud Gaming é que o investimento feito para se usufruir de um bom jogo é bem menor do que se você tivesse de comprar um console e a mídia, pelo menos teoricamente. Fora que o preço do game cairia bruscamente, pois boa parte do preço do mesmo está ligado a fabricação e distribuição das mídias. Isso ajudaria a reduzir muito a pirataria no país.

Sem comentar as vantagens de o jogador ter o poder de jogar todos os seus games em qualquer lugar através dos mais diversos aparelhos.

Então é isso meu povo amado, povo querido. Espero que tenham gostado desse esclarecimento a respeito do Cloud Gaming. Semana que vem tem mais.

That’s All Folks

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: