Posts Tagged ‘Ensino’

– Videogames: Mais que entretenimento – Publicação no COBESC

17/06/2010

Após um longo tempo, estamos voltando as atividades… Pedir novamente desculpas pelo tempo inativo e agradecer pela compreensão de todos. Fim de período na Universidade, fim de cursos extra-curriculares e outras atividades são as principais responsáveis pela falta, porém não justificando o abandono. Enfim, nasce um dos meus primeiros frutos após o início do Console Acadêmico, intitulado “Videogames: Mais que entretenimento”, abaixo segue o resumo do trabalho e o link para download do trabalho completo em PDF, publicado no II COBESC, ocorrido dentre os dias 14 a 17 de Junho de 2010 na Universidade Federal da Campina Grande – UFCG, Paraíba.

(more…)

Afinal, videogames ajudam ou atrapalham?

29/04/2010

Shalom!

Sempre ele… Sempre este questionamento. E aê, ajudam ou atrapalham? É bom ser realista, para mim nem sempre ajudou (apanhei muito por causa dele), mas só estou escrevendo aqui hoje porque tenho uma longa história para contar. Entretanto para quem não entende a complexidade tecnológica de Megaman, a extraordinária cabeçada do Super Mario, o fascínio envolvente de Top Gear ou até mesmo o deslumbrante universo de Donkey Kong reinado por um… isso mesmo, um jacaré (O Rei Leão é outro jogo), restam apenas estas indagações sem pé nem cabeça de “velhos” pesquisadores desprovidos de infância. Voltando ao que interessa, vamos ao post!

(more…)

(Jogos Educacionais = Chatice), Certo? Até então, era!

19/04/2010

Hellooooooooo!!!!

Pois é galerinha, uma semana passada rápida demais, e já estamos aqui novamente.  Desta feita, para falar do uso de jogos como ferramenta de auxílio à aprendizagem. Bem, sabemos que não é de hoje que vários esforços têm sido despendidos para que a utopia de vermos games sendo aplicados dentro da sala de aula se torne algo o mais real possível.

Exibir album da capa

Assim, falarei mais adiante de um game aparentemente construído aos “moldes dos jogos educativos tradicionais”, mas com o sutil e esmagador diferencial de não forçar aprendizagem, de procurar não dar margem ao tédio, de não deixar a chatice prevalecer face ao entretenimento, até por que entretenimento, diversão e aprendizagem de maneira natural, são as palavras de ordem neste jogo.

(more…)

Aprender medicina no Second Life!!!!!!!!!! Isso dá certo????

13/04/2010

Olá galerinha!!!!!!

Antes de mais nada, gostaria de agradecer o número expressivo de visualizações que teve o meu primeiro post, “Apredizagem através de video games: duvida????”, aqui no Console. Valeu mesmo!!!! Apenas senti falta de comentários, mas tudo bem, tenho certeza que eles virão com naturalidade.

Exibir med_capa

Esta semana resolvi falar sobre algo bastante interessante e intrigante ao mesmo tempo. Mesmo não desfrutando da pompa de outrora, leia-se o período do seu lançamento, o Second Life além de atrair muitos usuários, ainda tem sido fonte de inspiração para vários artigos e pesquisas, isso principalmente pela imensidão de recursos e aparatos  que estão disponíveis nesse mundo virtual, jogo, ambiente de aprendizagem, local de entretenimento e marketing, ou como você queira chamar, dado o uso que o faz dele. Assim nesse post vamos falar sobre como o Second Life tem sido usado para ensinar médicos a tratar pacientes, fica a pergunta, você se trataria com um médico, sabendo que ele foi treinado dessa maneira???? Mas muita calma nessa hora!!!! Não tire conclusões precipitadas antes de ler o restante do post.

(more…)

Professor adiciona elementos de RPG em sua metodologia de ensino

25/03/2010

Æ!!!

Mais uma novidade no singelo Gamer World! Atendendo ao clamor de problemas relacionados a educação e aos estudantes da “geração gamer“, um ousado professor norte-americano decidiu encontrar maneiras alternativas de promover estímulos aos alunos para que busquem saberes.

Créditos - Jovem Nerd Blog

Lee Sheldon, professor da Indiana University Bloomington está usando, o sistema de ponto de experiência (XP), tradicional em games de RPG e MMORPG, ao invés do tradicional método de avaliação em duas de suas salas de Game Design.

(more…)